Toxina Botulínica

  • Toxina-Botulínica

São vários os nomes comerciais da toxina botulínica, que é a substância produzida pela bactéria causadora da doença botulismo.
Inicialmente utilizada pela Oftalmologia e Neurologia para correção de contrações musculares involuntárias, há vários anos vem sendo usada para a correção das rugas dinâmicas, com ótimos resultados.
As rugas dinâmicas, ou rugas de expressão, são aquelas provocadas pela contração muscular da mímica facial, que leva, ao longo do tempo, à formação de vincos permanentes na pele.
A toxina botulínica atua diminuindo a contração dos musculos involuntários, atenuando assim as rugas dinamicas ou de expressão.

Aplicação e resultados
A aplicação da toxina deve ser realizada apenas por médicos e pode ser feita no consultório.
A substância é injetada em pontos específicos dos músculos responsáveis pela mímica facial que estão causando as rugas. Estes pontos são selecionados de acordo com as características de cada pessoa.

Por ser injetada com uma agulha muito fina, a maioria das pessoas relata que é perfeitamente suportável a sensação da picada.
Os resultados começam a aparecer em cerca de 48 horas e atingem o efeito máximo em 2 semanas. O procedimento deve ser repetido a cada 4 a 6 meses para a sua manutenção. Este tempo pode variar de acordo com cada pessoa e o procedimento pode ser repetido diversas vezes.

Efeitos colaterais
Os efeitos colaterais são raros, mas pode ocorrer dor de cabeça leve e transitória logo após a aplicação e também a formação de pequena equimose (“mancha roxa”) no local de uma ou outra picada da agulha.
A ptose palpebral (abaixamento da pálpebra superior) pode ocorrer em 1% dos casos, sendo reversível em cerca de 2 semanas. Para evitar riscos de ptose palpebral, quem se submete à técnica não deve se deitar ou manipular os locais da aplicação durante 4 horas após o procedimento.