Tudo o que você sempre quis saber sobre cirurgia de orelha (otoplastia)

Tudo o que você sempre quis saber sobre cirurgia de orelha (otoplastia)

  • tudo-sobre-otoplastia

A popularmente conhecida como “orelha de abano” pode incomodar crianças e adultos, gerando traumas desde a infância por conta de apelidos e brincadeiras maldosas, que deixam o indivíduo inseguro e abala sua auto-imagem. Quando falamos em crianças, a situação pode se agravar ainda mais, gerando distúrbios de relacionamento e prejudicando o desenvolvimento de sua personalidade.

A orelha de abano é mais frequente em ambas orelhas, mas em alguns casos pode afetar apenas uma delas. As mulheres costumam ser um pouco mais acometidas que os homens. Em crianças, pode-se fazer uma cirurgia para corrigir a partir dos 6 anos de idade.

Se o indivíduo se sente incomodado ou tenta sempre esconder a orelha com seu cabelo e sente-se incomodado com eventuais comentários, pode ser a hora certa para procurar corrigi-las.

 

 

A cicatriz se localizará atrás da orelha, portanto, será pouco perceptível e bem discreta. O tipo de anestesia depende da idade do paciente, podendo ser anestesia geral, mas mais frequentemente sendo a local ou local com sedação. O tempo de internação depende do tipo de anestesia e o paciente pode precisar ficar na clínica ou hospital entre 3 horas a 1 dia. A cirurgia em si costuma ser rápida, não excedendo algumas poucas horas.

 

 

 

 

 

Como qualquer cirurgia, há riscos envolvidos, mas a otoplastia não costuma estar associada à ocorrência de complicações sérias, basta que sejam respeitadas as orientações e os critérios de risco, realizando exames pré-operatórios e seguindo à risca os procedimentos de pós-operatório.

Não existe possibilidade alguma de esta cirurgia afetar a audição, visto que é feita do lado externo da orelha.  Normalmente, sua evolução não costuma ocorrer com muita dor, mas se ocorrer pode ser controlada com analgésicos.

 

 

 

Nos primeiros dias pode ser realizado um curativo maior, envolvendo parte da cabeça, mas logo em seguida um curativo que proteja as orelhas com uma faze e uma faixa de tecido são suficientes e, geralmente, a utilização da faixa deve ocorrer por aproximadamente 30 dias. Normalmente, em até 7 dias os pontos são retirados, mas tudo depende da indicação do médico.

Durante os primeiros dias é normal que a região apresente inchaço visível, podendo existir manchas roxas (hematomas) acompanhando, mas dentro de poucas semanas costumam cessar. O resultado da cirurgia já aparece em grande parte após a retirada do curativo, sendo o definitivo conhecido dentro de 2 e 3 meses

O retorno às atividades físicas costuma ocorrer de forma leve a partir de 15 dias de cirurgia, mas tudo depende da orientação do médico. Os cabelos deverão ser lavados com mais cuidado nos primeiros dias, usando água em temperatura ambiente e evitando molhar o molde de algodão presente na parte externa da orelha. Sol também precisa ser evito por um período mínimo de 90 dias.

Em relação ao tempo de recuperação completa, tudo depende da cirurgia e do paciente, mas geralmente o paciente pode voltar a trabalhar em poucos dias.

 

 

 

 

 

Como se trata de um procedimento simples, é possível realizar outros conjuntamente, sendo frequente casos que envolvem rinoplastia (plástica do nariz), mentoplastia (plástica do queixo), mamas e lipoaspiração.

 

 

 

Deixar Comentário

Name*

Email* (never published)

Website